A importância de mudar o filtro do ar do habitáculo

Muitos condutores pensam no filtro do ar do habitáculo como algo acessório. Mas não é assim. Este elemento tem uma incidência direta sobre a sua capacidade de ver enquanto conduz e não só: também a tem sobre a saúde de todos os ocupantes do veículo.

Na verdade, os riscos a que se expõe se não substituir o filtro do ar do habitáculo quando deveria são diversos. Tem muito a ver com as alergias, especialmente desagradáveis durante a primavera, e com a acumulação de substâncias tóxicas dentro do veículo.

Um filtro de habitáculo de má qualidade ou que já não cumpre com a sua função corretamente não poderá evitar a entrada de pólen no interior do carro, podendo causar reações alérgicas. Se começar a espirrar ou os seus olhos se inflamarem, corre o risco de circular vários metros com baixa ou nula visibilidade, colocando em perigo a sua integridade e a do resto de utilizadores da via.

Além disso, com um filtro ineficiente as substâncias tóxicas libertadas pelo trânsito não encontrarão resistência no momento de entrar no habitáculo e podem causar dores de cabeça, sintomas de cansaço e perdas de concentração.

Recorde que o mais recomendável é susbtituir este elemento na sua oficina de confiança a cada 15.000 km ou uma vez por ano. O início da primavera é o melhor momento para o fazer, uma vez que lhe vai permitir manter afastado o pólen e outros elementos alérgicos.

Vulco é o médico do seu veículo. Encontre aqui a sua oficina de confiança.


Pesquisa

Categorias

Arquivo

Etiquetas