Como funciona o filtro de partículas?

Conhece o filtro de partículas (FAP)? As oficinas de reparação automóvel sim. É um velho conhecido porque acarreta problemas com frequência, sobretudo no caso dos veículos a gasóleo. No entanto, cuidar do filtro de partículas é muito fácil.

Este elemento encarrega-se de limitar a emissão de gases poluentes dos carros ao realizar a combustão. A maioria das avarias ocorrem em carros que circulam muito na cidade, já que os tempos entre paragens e movimento são tão curtos que não permitem realizar o ciclo de limpeza ou regeneração por completo.

Por esse motivo, um dos conselhos que pode seguir é levar o carro de vez em quando para a estrada e circular durante meia hora acima das 2.000-2-5000 rpm. Geralmente, conduzir durante esse tempo a mais de 60 km/h é suficiente. Desta forma, coloca em marcha o ciclo de regeneração e evitará que se obstrua.

Também deve evitar circular continuamente nas mudanças mais elevadas. Embora seja uma recomendação geral para realizar uma condução eficiente, fazê-lo tem as mesmas consequências que circular sempre na cidade. Isto porque o carro não poderá fazer o ciclo de regeneração do FAP.

Também é aconselhável não encher por completo o depósito de combustível. Fazê-lo provoca que aumente o nível de óleo no cárter (vai misturar-se com o combustível), o que poderia provocar um aumento descontrolado da aceleração do veículo e também avarias graves.

Vulco é o médico do seu veículo. Encontre aqui a sua oficina de confiança.

Fonte: Autocasión

 


Pesquisa

Categorias

Arquivo

Etiquetas