Vulco Blog

Seis situações perfeitas para praticar a condução preventiva

A condução preventiva, ou seja, aquela que lhe permite antecipar-se ao que vai ocorrer na via para reagir da forma mais adequada, é muito importante para a segurança viária. Tome nota das situações em que a condução preventiva o pode ajudar:

- Ultrapassagens: olhe para a frente (vital nas vias de sentido duplo) e para atrás pelos retrovisores interior e esquerdo. Vire à direita quando vir o veículo ultrapassado nos espelhos direito e interior, para manter a separação adequada.

- Mudanças de via: nestas situações e nas entradas em outras vias, é necessário observar para se assegurar de que não há outros veículos no lugar ao qual se quer deslocar. Os ângulos mortos podem complicar estas manobras, daí que deve vigiá-los virando ligeiramente a cebeça.

- Rotundas: quando circula na via exterior de uma praça circular, vigie o retrovisor esquerdo para ver se algum veículo se aproxima por esse lado: se um condutor tentar atravessar a partir do interior, poderá antecipar-se a uma possível colisão.

- Interseções complicadas: nas interseções assinaladas com Stop ou semáforos, detém sempre o veículo e observe se outros se aproximam, para ceder a passagem. Nos cruzamentos garante que ninguém vem de frente e que não há peões e outros utilizadores a atravessar a via.

- Passos para peões: na aproximações a um passagem de peões, obseve bem todos os lados várias vezes. Caso um obstáculo o impeça de ver bem, reduza a velocidade para minorar o risco de atropelamento.

- Sair do carro: quer seja condutor ou passageiro, lembre-se que o momento de sair do veículo numa rua, antes de abrir a porta do lado do passeio, deve virar-se para trás para verificar que não se aproximam veículos, ciclistas ou peões.

Vulco é o médico do seu veículo. Encontre aqui a sua oficina Vulco mais próxima.


Arquivo