Viaja com reboque? Tenha isto em conta

São várias as razões que o podem levar em algum momento a querer acoplar um reboque ao seu veículo. Para uso ocasional porque precisa de transportar carga volumosa, para poder levar tudo o que precisa nas férias ou mesmo para transportar animais. Os motivos podem ser muito distintos, mas deve ter sempre em conta algo: não é o mesmo viajar com um reboque do que sem ele.

Em concreto, os reboques podem dividir-se em dois tipos: ligeiros ou não ligeiros, que escolhemos dependendo das nossas necessidades de carga. Seja qual for o reboque que utilizar, há três aspetos que não deve esquecer:

- Distância de travagem: é maior quando acopla um reboque ao seu veículo. Isto deve-se à inércia da massa extra, que aumenta a distância de travagem entre 15 e 20%. Por isso, deverá aumentar a distância de segurança em relação ao veículo precedente.

- Curvas apertadas: quando se depare com uma curva destas, deve extremar a precaução, já que o reboque descreve uma trajetória diferente em função do rádio da curva.

- Transferência de massa: além do impulso que exerce sobre o veículo trator, este fenómeno tem influência na pressão dos pneus. Por isso, deve ajustar a pressão de acordo com as recomendações do fabricante.

Se decidir viajar com um reboque, tenha em conta estes três aspetos. Desta forma, vai aumentar a sua segurança e a do resto de utilizadores da via.

Vulco é o médico do seu veículo. Encontre aqui a sua oficina de confiança.

Foto: Daniel Fazio


Pesquisa

Categorias

Arquivo

Etiquetas