Como evitar o perigoso sono ao volante

A sonolência e a fadiga ao volante são muito perigosas. É isso que indicam todos os estudos: o sono ao volante está direta ou indiretamente relacionado com 15 a 30% dos acidentes de viação. Além disso, o sono está por trás de um de cada dez sinistros com vítimas.

Assim, o sono é um dos maiores inimigos do volante porque impede reagir até que seja demasiado tarde. Por isso, muitos dos acidentes relacionados com o sono têm consequências graves ou muito graves.

Neste sentido, embora a sonolência possa aparecer a qualquer hora do dia e dependa de vários fatores, sabe-se de duas faixas horárias especialmente perigosas: ao início da tarde (entre as 14 e as 16 horas) e durante a madrugada (entre as 3 e as 6 da manhã). Os condutores profissionais são mais propensos a sofrer sonolência porque passam mais horas ao volante.

Como combater o sono ao volante

Para combater a sonolência convém descansar bem antes de começar uma viagem, fazer uma boa planificação da mesma e evitar as horas mais perigosas e os trajetos mais longos, especialmente de noite.

Também se deve descansar a cada duas horas ou 200 quilómetros. Não se deve inclinar demasiado o assento, deve-se ventilar bem o interior do habitáculo, não ingerir refeições muito grandes antes de viajar, conversar com outros passageiros, ouvir música, ingerir bebidas e hidratar-se de forma conveniente, para além de efetuar algumas mudanças de ritmo durante a condução, respeitando sempre as normas de circulação.

Vulco é o médico do seu veículo. Encontre aqui a sua oficina de confiança.


Pesquisa

Categorias

Arquivo

Etiquetas